Ultimas Noticias

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Alimentação sem JUROS! Governo estuda proposta para AUMENTAR o prato dos brasileiros




De acordo com os ministros da Agricultura e Pecuária (Mapa), Carlos Fávaro, e do Desenvolvimento Agrário (MDA), Paulo Teixeira, o governo tem interesse de aumentar a produção de alimentos com menos agressão ambiental. Como forma de incentivo aos produtores de alimentação natural, a fim de que usem recursos menos danosos, o governo pretende reduzir juros dos financiamentos.
Alimentação sem JUROS! Governo estuda proposta para AUMENTAR o prato dos brasileiros (Imagem: FDR)
Na última quinta-feira (4), durante uma audiência pública no Senado, enquanto participavam da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA), os ministros expuseram o planejamento das Pastas para os próximos anos, em relação ao setor de alimentação. De acordo com o ministro do Mapa, a ideia do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é aumentar os incentivos financeiros ao Plano Safra.
Por meio desse plano o poder público oferece um programa de crédito facilitado para os produtores rurais. Um dos objetivos da atual gestão é incluir no Plano Safra um outro programa, o Programa de Agricultura de Baixo Carbono (ABC). Esse que vai promover a inclusão de técnicas de plantio de árvores, cultivo de grãos e criação de animais para reduzir impactos ambientais.

“O primeiro nível da régua para que acesse Plano Safra é que tenha Cadastro Ambiental Rural [registro obrigatório de imóveis rurais]. Tem? É uma ótima prática. Já vai ter benefício, vai ter um prêmio. Da mesma forma, será recompensado quem pratica o plantio direto [manejo sustentável do solo]. Ora: 80% da produção brasileira de grãos é feita com esse método”, explicou Fávaro.
Incentivo aos empreendedores vai beneficiar alimentação no país
Segundo o ministro da Agricultura, produtores de alimentação que adotarem sistemas mais saudáveis serão recompensados de forma financeira. Com isso, quem seguir as regras que forem determinadas pelo governo a fim de criar uma agricultora mais ambientalista, receberão incentivos como:
Aumento do limite de crédito;
Redução da taxa de juros do financiamento;
Aumentar a linha de crédito sustentável dos atuais 1,8% para até 80% de todos os financiamentos tomados pelos produtores rurais.
E como o consumidor final será atingido? É fácil de entender, já que se os produtores têm menos gastos, conseguem produzir de forma mais barata tendo que pagar menos juros e alcançando mais crédito, os seus produtos também terão redução de preço.
                                              Fonte FDR

Postar um comentário

0 Comentários