Header Ads Widget

Mais segurança: teste em viseira de capacete agora é obrigatório


Teste nas viseiras de capacetes são exigência do Inmetro (Foto: Divulgação/INT)
publicidade
A partir desta semana, passa a ser obrigatório para a certificação de qualidade de capacete para condutor e passageiro de motocicleta o teste óptico para a viseira de capacete. O teste obrigatório em viseira de capacete visa à segurança do motociclista.Ensaios em laboratório verificam a segurança da viseira (Foto: Divulgação/INT)
publicidade
Adequando-se à nova regra, o Instituto Nacional de Tecnologia (INT) instalou novos equipamentos e capacitou sua equipe de ensaios em produtos para cumprir a nova determinação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).
“O INT continuará oferecendo para os fabricantes e importadores todos os ensaios relacionados ao escopo de capacetes para condutores de motocicletas e similares”, afirma a chefe da Divisão de Gestão da Qualidade do INT, Marcia Carla Oliveira.
A principal preocupação ao avaliar as propriedades ópticas das viseiras de capacetes é determinar se o material utilizado na fabricação gera distorções de imagens ou confusão de cores para o usuário. “Essas distorções podem dificultar o motociclista de ver com clareza o que está na sua frente, causando acidentes”, explica Leonardo Linhares, técnico do Laboratório de Ensaios em Produtos do INT.
Os novos ensaios avaliam propriedades como a quantidade de luz que a atravessa a viseira – quanto maior o percentual da luminosidade que passa, maior a clareza da imagem vista – e a distinção das cores usadas na sinalização de trânsito.

Também é avaliada a difusão da luz – a propriedade da parte da luz que penetra na viseira poder tanto ser absorvida como se espalhar, deixando a imagem turva. Por fim, são avaliados os poderes refrativos, a qualidade óptica e a resistência a riscos, que são propriedades relacionadas ao desvio da trajetória original da luz, capazes de gerar distorções ópticas para o usuário.
Grau de visibilidade é fator avaliado nos ensaios (Foto: Divulgação/Norisk Capacetes)
A exigência dos ensaios é justificada em relatos de usuários. “A segurança do ocupante de motocicleta é elevada à medida que a qualidade óptica das viseiras é controlada mediante esses ensaios definidos na norma brasileira”, observa Linhares.
Além do INT, que é o único órgão público acreditado para realizar os ensaios em capacetes de motociclistas, apenas o laboratório BR Brasil Cert Avaliações da Qualidade Ltda. já possui a acreditação para realizar todos os ensaios que passaram a compor os Requisitos de Avaliação da Conformidade (RAC) consolidados pela Portaria Inmetro nº 231/2021.
Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!
publicidade
O terceiro laboratório que atuava na certificação de qualidade de capacetes, o L.A. Falcão Bauer, não solicitou a extensão do seu escopo de acreditação, alegando custo elevado para as recentes adequações, continuando a realizar apenas os ensaios anteriores.

Postar um comentário

0 Comentários