Batatinha 1, 2, 3: Alunos reproduzem jogos da série Round 6 e secretaria de educação emite alerta


O mais novo fenômeno de audiência da Netflix, Round 6, já começa a reverberar fora das telas. Começam a pipocar notícias de estudantes que estariam copiando os jogos apresentados na série, mas claro, sem mortes.
As escolas municipais de Erquelinnes, um município da Bélgica, emitiram um alerta após alguns estudantes denunciarem que colegas estão recriando alguns jogos da série Round 6, nova produção da Netflix que se tornou uma febre no mundo todo.
Por meio das redes sociais, a secretaria de educação divulgou uma nota dirigida aos pais onde afirmam que “estão muito atentos para acabar com esse jogo insalubre e perigoso”.
Batatinha 1, 2, 3
Os estudantes belgas criaram uma versão para o primeiro jogo da série, chamado de “Batatinha 1, 2, 3”, onde uma boneca gigante canta uma música popular na Coreia do Sul e quando ela para de cantar ninguém pode se mexer e, se algum movimento for detectado, o jogador é metralhado.
Na versão dos estudantes, quem se mexe, leva um soco na cara. No comunicado da Secretaria de Educação de Erquelinnes, os gestores fazem um apelo aos pais para que informem os seus filhos “das graves consequências” que tal brincadeira pode gerar.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem