Cuidado! Você Vai Perder O Bolsa Família Nos Próximos 2 Anos | Reconsaj Noticias

Cuidado! Você Vai Perder O Bolsa Família Nos Próximos 2 Anos | Reconsaj Noticias




O Programa Bolsa Família, uma das principais políticas de transferência de renda do Governo Federal, pode passar por mudanças significativas na vida de muitos beneficiários nos próximos dois anos.
Isso pode ocorrer por conta da nova Regra de Proteção, que foi implementada em junho de 2023 e visa evitar o cancelamento imediato do benefício para famílias que aumentam sua renda mensal.
Entretanto, é essencial estar atento às implicações dessa medida, que pode resultar na perda total do benefício após um período determinado.
Você pode perder o Bolsa Família nos próximos 2 anos
A Regra de Proteção do Bolsa Família foi criada para auxiliar famílias que, ao melhorarem sua renda, ultrapassam o limite de R$218 por pessoa, estabelecido para receber o benefício.
Antes da regra, qualquer aumento na renda familiar que superasse esse valor resultava no cancelamento automático do benefício.
Agora, as famílias que elevam sua renda para entre R$218,01 e R$660 por pessoa continuam a receber o Bolsa Família, mas com um valor reduzido pela metade.
Esse mecanismo foi desenhado para incentivar a busca por melhores condições financeiras sem o receio de perder imediatamente o suporte do governo.
Durante dois anos, essas famílias recebem 50% do valor que originalmente teriam direito. Após esse período, se a situação financeira não retornar aos critérios de elegibilidade do programa, o benefício será totalmente cancelado.
Quem pode perder o Bolsa Família nos próximos 2 anos?
A nova Regra de Proteção afeta diretamente as famílias que conseguem uma melhora em sua renda mensal per capita, mas que ainda se encontram em situação de vulnerabilidade. Ou seja, famílias com renda mensal entre R$ 218,01 e R$ 660 por pessoa.
É uma medida destinada a garantir uma transição mais suave para essas famílias, proporcionando um tempo para que possam estabilizar sua nova condição financeira sem risco de serem canceladas imediatamente.
Por exemplo, uma família que passa a ter uma renda mensal por pessoa de R$300, em vez de ser imediatamente excluída do programa, receberá um valor reduzido pela metade do que teria direito.
Se antes recebiam R$600, agora passarão a receber R$300. Essa redução se aplica de forma escalonada, dependendo do valor que cada família teria direito a receber inicialmente.Veja Também:
Vale-Gás De R$ 100 + Bolsa Família De R$ 600 Confirmado Em JUNHO
Calendário de Pagamentos de Junho
O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) já divulgou as datas de pagamento do Bolsa Família para o mês de junho. O cronograma segue o final do Número de Identificação Social (NIS) dos beneficiários:
NIS final 1: 17 de junho (antecipação para famílias em municípios em situação de calamidade)
NIS final 2: 18 de junho
NIS final 3: 19 de junho
NIS final 4: 20 de junho
NIS final 5: 21 de junho
NIS final 6: 24 de junho (antecipado para sábado, 22 de junho)
NIS final 7: 25 de junho
NIS final 8: 26 de junho
NIS final 9: 27 de junho
NIS final 0: 28 de junho
Os beneficiários devem acompanhar atentamente o calendário e verificar seu NIS para saber o dia exato do pagamento. Mais informações podem ser encontradas no portal do MDS ou nos centros de assistência social locais.

Postar um comentário

0 Comentários