Header Ads Widget

Preço da gasolina cai novamente e surpreende brasileiros; Confira os valores





De acordo com dados disponibilizados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o valor médio do litro da gasolina caiu pela quarta semana consecutiva nos postos de gasolina. A pesquisa divulgada na última sexta-feira refere-se à semana de 28 de maio a 3 de junho de 2023.
De acordo com os números da ANP, a gasolina foi comercializada, em média, a R$ 5,21 o litro, representando um recuo de 0,95% em relação aos R$ 5,26 registrados na semana anterior. A queda no preço da gasolina é uma boa notícia para os consumidores, que têm enfrentado altas consecutivas nos últimos meses. Com o valor mais baixo, a economia na hora de abastecer pode ser significativa.
Além da gasolina, o preço médio do etanol também apresentou queda, chegando a R$ 3,77 na última semana. Isso representa uma redução de 1,82% em relação aos R$ 3,84 registrados na semana anterior. Já o valor mais alto identificado pela ANP foi de R$ 5,99.
No caso do diesel, o litro do combustível caiu pela 17ª semana consecutiva, passando de R$ 5,17 para R$ 5,10, uma queda de 1,35%. O valor mais caro encontrado pela agência na semana foi de R$ 7,29. Essas reduções nos preços da gasolina, etanol e diesel trazem alívio para os consumidores, que esperam por preços mais acessíveis nos postos de combustíveis.
Petrobras busca reduzir o valor da gasolina
No dia 16 de maio, a Petrobras divulgou uma redução nos preços da gasolina e do diesel destinados às distribuidoras. Os preços praticados pelos postos de combustíveis são influenciados por diversos fatores, incluindo impostos, margens de lucro das distribuidoras e revendedoras. Portanto, as alterações promovidas pela Petrobras nas refinarias impactam diretamente no preço final pago pelos consumidores.
Além da redução nos preços, a Petrobras também anunciou no mesmo dia uma mudança em sua política de preços, deixando de seguir a política de paridade internacional (PPI). A PPI estabelecia o reajuste dos preços dos combustíveis com base nas variações do dólar e valor do barril do petróleo no mercado internacional.
É importante ressaltar que, apesar da redução promovida pela Petrobras, o preço final dos combustíveis nos postos ainda sofre influência de outros fatores, como impostos estaduais e margens de lucro de distribuidoras e revendedoras. Por isso, é fundamental que os consumidores pesquisem e comparem os preços antes de abastecer, buscando as melhores opções disponíveis.

Alteração na cobrança do ICMS
No dia 1º de junho, entrou em vigor a alteração no formato de cobrança do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre a gasolina em todos os estados brasileiros. De acordo com consultorias especializadas, essa nova medida poderia ocasionar o aumento do preço médio do litro do combustível no país. No entanto, os impactos dessa mudança ainda não foram observados na medição realizada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta semana.



A alteração estabelece a cobrança do ICMS com uma alíquota fixa de R$ 1,22 por litro da gasolina. Essa alíquota será aplicada em todos os estados brasileiros, independentemente da variação do preço do combustível. A medida tem como objetivo simplificar o cálculo e a cobrança do ICMS sobre a gasolina, tornando-o mais previsível e uniforme em todo o país.



No entanto, é importante destacar que a implementação dessa nova forma de cobrança do ICMS sobre a gasolina pode resultar em um aumento no preço final do combustível para os consumidores. Especialistas alertam que esse impacto pode ser sentido nas próximas medições realizadas pela ANP.


Fonte: Noticias Concursos

Postar um comentário

0 Comentários