Header Ads Widget

CUIDADO! Uso de papel-alumínio em excesso oferece estes riscos




Utilizar papel-alumínio é algo muito comum e em quase toda cozinha brasileira é possível encontrar esse item prático.
Em grande parte das vezes, ele é utilizado devido às suas características: é resistente ao congelamento, impermeável e não reage em contato com o ar. Além disso tudo, pode ser facilmente reciclado.
Apesar de tantos benefícios, o componente do alumínio merece certa atenção. Sem determinados cuidados, isso pode se converter em perigo para a saúde humana.
Quais são os riscos?
Em contato com altas temperaturas, o papel alumínio pode reagir e passar por um processo chamado lixiviação, no qual ele é transferido para o alimento.
Além da temperatura, substâncias ácidas presentes em alguns temperos também podem contaminar a comida.
Por serem compostas de magnésio para auxiliar na liga final, essa composição deixa as folhas menos resistentes ao ataque de ácidos presentes em muitos alimentos, o que pode acelerar a lixiviação.
Como diminuir os riscos?
O principal risco está na utilização do papel-alumínio em altas temperaturas; dessa forma, o ideal é evitar expor o utensílio ao calor excessivo.
Além disso, estudos apontam que alimentos com pele, como peixes, frango e vegetais, correm menos risco de serem atingidos pela lixiviação. Então, dar preferência para esse tipo de comida ajuda a evitar a contaminação.
Devemos abolir o uso do papel-alumínio?
De acordo com especialistas, esse não é o caminho. Segundo a Abal (Associação Brasileira de Alumínio), um ser humano adulto, com peso de 80 kg, por exemplo, tem um limite seguro de ingestão de alumínio, sendo de 23 miligramas por dia. Ainda assim, “na média, ingerimos muito menos do que isso: cerca de 2 a 10 miligramas diariamente“.
Porém, ainda de acordo com a associação Abal, uma parte muito pequena é proveniente de panelas ou de papel-alumínio utilizado na cozinha.
Por outro lado, enfim, esse utensílio possui vantagens interessantes na hora de embalar os alimentos.
                                Fonte: Multiverso Noticias

Postar um comentário

0 Comentários