Header Ads Widget

Banco Central anuncia limite de transferências no Pix a R$ 1.000 à noite para evitar roubos e sequestros



Atendendo a pedido das instituições financeiras, o BC (Banco Central) anunciou nesta sexta-feira (27) uma série de mudanças nas regras dos pagamentos e transferências eletrônicas, entre eles o Pix. O objetivo, segundo a autarquia, é aumentar a segurança e reduzir a vulnerabilidade dos sistemas às ações de criminosos.

A autoridade monetária não especificou quando as novas regras começarão a valer, mas afirmou que deve ser nas próximas semanas. "Anunciamos antes para dar tempo para as instituições se adequarem", afirmou o diretor de Organização do Sistema Financeiro e Resolução, João Manoel Pinho de Mello.

Entre as medidas, está a determinação do limite de R$ 1.000 para operações em canais digitais com Pix e TED (Transferência Eletrônica Disponível) entre pessoas físicas –incluindo microempreendedor individual– entre 20h e 6h, inclusive para transações entre contas do mesmo banco.

A medida também valerá para cartão de débito quando utilizado para fazer transferência, com o WhatsApp Pay, por exemplo.

De acordo com o BC, esse limite poderá ser modificado pelo cliente, mas não por iniciativa do banco. Como padrão, todos que abrirem conta em uma instituição financeira terão este valor estabelecido para operações noturnas inicialmente.

Em operações realizadas durante o dia, permanece a regra de que o limite oferecido para o Pix tem que ser o mesmo da TED.

Postar um comentário

0 Comentários