Pai e filha morrem de Covid-19 na Paraíba num intervalo de pouco mais de dois meses


Morreu de Covid-19 na madrugada desta segunda-feira (10) o contador e estudante de Direito Sandro Freitas Aquino, de 56 anos, pouco mais de dois meses depois de ter perdido a filha Isabel Aquino para a mesma doença. Isabel era contadora e tinha apenas 23 anos quando morreu em 21 de fevereiro deste ano. Ambos moravam em João Pessoa.
Sandro era casado com Maria da Paz e tinha uma segunda filha, Sara, que é mais nova que Isabel. Ele tinha hipertensão, que é uma das comorbidades que pode agravar a doença, mas a filha, além de bem jovem, não tinha comorbidades.
Casado com uma sobrinha de Sandro, Natanael Nunes, de 27 anos, explica que foi tudo muito rápido. Segundo ele, ainda na quarta-feira (5) Sandro fez um teste de Covid-19 que deu negativo. Na sexta-feira, contudo, sentiu um desconforto e procurou o hospital. Foi realizado um novo teste e dessa vez deu positivo. A orientação, contudo, foi ele permanecer em casa, em isolamento.
Depois, Sandro piorou e foi para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Oceania, onde foi internado. Nas primeiras horas dessa segunda-feira (10), contudo, sua morte foi confirmada pela equipe médica. Não houve velório e o enterro aconteceu pela manhã.
“Foi muito rápido. A gente nem bem sabia que ele estava com Covid-19, já ficou sabendo da morte dele”, comentou Natanael, que mora em Cuitegi, município do Brejo paraibano.
Natanael explica, inclusive, que a esposa e a filha mais nova de Sandro estão muito abaladas. E os familiares estão providenciado a viagem para que eles passem alguns dias em Cuitegi, onde mora a maior parte da família e onde elas, assim, teriam mais apoio.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem