Header Ads Widget

Violência em Porto Seguro | policial aposentado é preso por mandar matar cobrador de dívida

 


Um sargento da reserva da Polícia Militar do Estado da Bahia foi preso nesta quarta-feira (3), em Porto Seguro, suspeito mandar matar um homem a tiros, por causa de uma dívida. Dois guardas civis, que são suspeitos da execução do crime, também foram presos O alvo foi atingida por tiros de revólver no dia 8 de fevereiro e sobreviveu. Câmeras de segurança registraram a ação. A Polícia ainda detalhou que os dois guardas trabalhavam com o policial da reserva, que, até o mês de dezembro, era Secretário Municipal de Trânsito de Porto Seguro. De acordo com informações da Polícia Civil de Porto Seguro, o sargento da reserva recebia cobranças Insistentemente. Não satisfeito, o sargento teria mandado os guardas realizarem a execução. Em imagens colhidas pelos investigadores, os dois suspeitos são flagrados, pouco antes do crime, saindo do prédio da Guarda Municipal na mesma motocicleta utilizada durante a tentativa de homicídio, segundo as informações do BATV da TV Santa Cruz.


Ainda segundo a polícia, buscas foram realizadas na casa dos investigados, na manhã desta quarta, onde foram apreendidas uma moto e três pistolas, que serão submetidas à exames pericias. Também foram encontradas as vestes que eram utilizadas pelos executores no dia do crime. No dia 8 de fevereiro, Ricardo Sena foi baleado no centro de Porto Seguro, por dois homens que se aproximaram em uma moto. Um deles desceu do veículo e atirou contra o homem, que estava de camisa laranja. Através de vídeo registrado em câmera de vigilância, é possível ver que vítima chegou a correr para se abrigar em uma loja, mas foi atingida outras vezes pelo suspeito. Após a ação, o atirador fugiu do local na moto. Ricardo foi socorrido e levado para o Hospital Luís Eduardo Magalhães, porém, depois de receber atendimento, fugiu do local, na noite de segunda, segundo informações de trabalhadores da unidade. No dia seguinte, terça-feira, o homem compareceu a delegacia da cidade e negou a fuga.

Postar um comentário

0 Comentários