Rejeitado por Nubank? Descubra 5 alternativas excelentes de cartão de crédito




Neste domingo, 21 de março, foi celebrado o Dia Internacional da Síndrome de Down e o site Achei Sudoeste conversou com Janaína Cláudia, que promove em Brumado uma caminhada para chamar atenção para a questão. Neste ano, infelizmente em razão da pandemia, a mobilização não pode ser realizada na cidade. Janaína tem uma filha, Alice Ester, portadora da síndrome. Ao site, ela disse que há 7 anos a sua família promove a caminhada como uma forma de lutar contra o preconceito. “Não podemos deixar essa data tão especial passar em branco. É um dia de conquistas, de vitória, de respeito, de olhar pra eles com outro olhar, sem preconceito. Os portadores da síndrome de down estudam, se formam, trabalham... Lutamos muito pra conseguir a igualdade”, resumiu. Cláudia salientou que o preconceito precisa ser, primeiro, combatido dentro de casa para depois ser combatido na rua. Em Brumado, ela cobrou maior inclusão nas escolas para as crianças com a síndrome. “As escolas não oferecem muita coisa, nós mães que temos que correr atrás por fora. Na rede particular é ainda pior. É muita luta, dedicação e paciência. A aprendizagem é na persistência. Eles aprendem tudo no tempinho deles”, destacou.



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem