Brumado: Administrador de cemitérios relata filas de enterros no mês de março




Em entrevista ao site 97NEWS, o administrador de cemitérios de Brumado, Américo Brito, o seu "Beco" relatou filas de enterros de vítimas da Covid-19 no mês de março. Segundo ele, a falta de equipe pela Prefeitura atrasa o trabalho em um momento de alta demanda pelo aumento do número de óbitos na pandemia. No último dia 15 de março, a cidade registrou 7 óbitos em 24 horas (veja aqui). No sábado, três dias antes, a Capital do Minério já havia registrado quatro óbitos em 24 horas. Já no dia 18 de março foram três óbitos em 24 horas (veja aqui). Com o aumento de mortes na cidade, seu Beco chegou a afirmar que faltaram covas durante sepultamentos. "Muitos não querem enterrar na terra, eles [parentes das vítimas] querem na gaveta, mas não temos funcionários pra essa demanda", disse Américo durante o pico de mortes na última semana. Já neste final de semana, os óbitos caíram em Brumado. Entre sexta-feira (19) e domingo (21), a cidade registrou um óbito no sábado, dia 20. Nesse mesmo dia, os casos ativos saltaram de 649 na sexta para 704 no sábado, ou seja, 55 pacientes testaram positivo para a doença em 24 horas. Ainda sobre os sepultamentos nos cemitérios de Brumado, o administrador chamou a atenção da população e pediu para que todos se cuidem. "Essa doença não é brincadeira, se vocês não se cuidarem a morte vem, e o final será sempre o mesmo, embaixo da terra sem distinção de cor, raça ou condição financeira", disse Américo Brito, o seu Beco de 84 anos.



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem