Folha finalmente chama Bolsonaro de fascista


Jornal diz, em editorial, que ele estimula um "fascismo de segunda" contra a imprensa, depois de ter proibido seus repórteres de qualificá-lo como extremista de direita durante a campanha presidencial
O jornal Folha de S. Paulo passou a, finalmente, associar Jair Bolsonaro com o fascismo. "No vídeo da infame reunião ministerial de 22 de abril, divulgado na última sexta (22), o presidente Jair Bolsonaro defendeu mais de uma vez a necessidade de 'armar a população' como antídoto à ascensão de ditadores. O pensamento está em linha com o que pregava Benito Mussolini nos anos 1930 e 40. O populismo tosco e perigoso de Bolsonaro flerta com o fascismo italiano também no ódio à imprensa independente", diz editorial publicado nesta quarta-feira.
"A escalada fascista alimentada por gabinetes de ódio que seguem os humores do supremo mandatário se nota em outras ações. Nesta terça (26), o jornalista William Bonner, da TV Globo, relatou que ele e família sofrem campanha de intimidação por desconhecidos", lembra ainda o editorial.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem