Os CICLONES que ocorrem no Brasil vão ficar mais INTENSOS? Entenda! | Reconsaj Noticias - RECONSAJ NOTICIAS

Breaking

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

segunda-feira, 17 de julho de 2023

Os CICLONES que ocorrem no Brasil vão ficar mais INTENSOS? Entenda! | Reconsaj Noticias


Há algum tempo que as mudanças climáticas estão ficando cada vez mais intensas no mundo, prova disso são os períodos de seca e de chuvas prolongados, com queimadas naturais e inundações. Recentemente os noticiários estão falando bastante sobre os ciclones intensos que estão ocorrendo no Brasil com maior frequência.
Como as cidades brasileiras não possuem a infraestrutura para suportar o fenômeno, as consequências são mais devastadoras. Os meteorologistas explicam o motivo dos ciclones estarem se tornando mais frequentes no país, as regiões que eles mais afetam e como a população deve se preparar diante das previsões do tempo.
Na última semana o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e a Marinha do Brasil emitiram alerta amarelo e notificação para ressaca, respectivamente. Foi o terceiro ciclone que atingiu o Brasil em menos de um mês, o que deixou muitas pessoas preocupadas diante da possibilidade de avanço do fenômeno por todo o país.
Ciclones intensos registrados no Brasil neste mês
De acordo com os meteorologistas, os ciclones são um fenômeno de baixa pressão atmosférica comum em determinadas regiões do mundo, mas alguns fatores estão contribuindo para que eles se tornem mais intensos. Aqui no Brasil é mais comum de acontecer os ciclones extratropicais, que estão vinculados com frentes frias e provocam uma diferença brusca de temperatura.
Como consequência aumenta a umidade, são registrados grandes volumes acumulados de chuva, diminuição da temperatura e ventos fortes. Em geral, os ciclones se formam sobre o oceano, bem longe da costa e são mais fracos, mas o que atingiu o Brasil na última semana se formou no continente e foi bem mais intenso, por isso as consequências foram sentidas de forma mais consistente.
Um estudo realizado pelo professor de Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo, Tércio Ambrizzi, revelou que os ciclones não aumentaram em termos de quantidade, o que ocorreu foi o aumento da intensidade. Isso é resultado do aquecimento do planeta em função do efeito estufa.
Quais são as regiões e os estados mais afetados?
Praticamente toda frente fria está associada com um ciclone extratropical, logo o fenômeno é mais comum na região Sul do Brasil e se espalha para estados do Sudeste e até mesmo do Centro-Oeste. Ele costuma ocorrer com mais frequência durante o inverno e a primavera. Perto da costa de São Paulo e Rio de Janeiro também é uma região de formação de ciclones, porém raramente eles se formam no continente.
O tamanho do impacto vai depender da região onde o fenômeno se desenvolve. O ciclone atual se desenvolveu na área continental do Rio Grande do Sul, por isso teve tanta chuva e vento. Os ventos chegaram a mais de 140 km/h, teve queda de granizo, neve e ondas mais altas. Os estados mais afetados são Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul.
Até então foram registradas mortes, falta de energia, alagamentos, inundações, queda de árvores, muitas pessoas estão desabrigadas e dezenas de municípios estão em situação de emergência pelo rastro de destruição.
                                            Fonte: Pronatec

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad