BAHIA GEROU MAIS DE 50 MIL VAGAS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2023 | Reconsaj Noticias - RECONSAJ NOTICIAS

Breaking

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

sexta-feira, 28 de julho de 2023

BAHIA GEROU MAIS DE 50 MIL VAGAS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2023 | Reconsaj Noticias

BAHIA GEROU MAIS DE 50 MIL VAGAS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2023 | Reconsaj Noticias


A Bahia ocupou a primeira posição na geração de postos entre os estados nordestinos no mês
Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a Bahia em junho gerou 8.319 postos com carteira assinada, decorrente da diferença entre 71.199 admissões e 62.880 desligamentos. Trata-se do sexto mês seguido com saldo positivo.
O saldo no mês entretanto, revelou-se inferior ao de maio (+9.352 postos) e ao do mesmo mês do ano passado (+12.970 postos). Além do mais, no ano, o resultado de junho somente se mostrou melhor do que o de janeiro (+3.813 postos).
Com este saldo, a Bahia passou a contar com 1.952.504 vínculos celetistas ativos, uma variação de 0,43% sobre o quantitativo do mês imediatamente anterior. Já Salvador, registrou um saldo de 1.158 postos de trabalho celetista, equivalente a um aumento de 0,19% sobre o montante de empregos existentes em maio.
Em termos absolutos, com 8.319 novos vínculos formais, a Bahia ocupou a primeira posição na geração de postos entre os estados nordestinos no mês. A geração de trabalhos foi seguida pelos estados de Ceará (+6.571 vínculos), Pernambuco (+5.327 vagas), Maranhão (+4.889 vagas), Piauí (+4.170 empregos celetistas), Rio Grande do Norte (+2.474 postos), Alagoas (+1.465 vagas) e Sergipe (+632 vínculos).
Na Bahia, em junho, quatro dos cinco grandes grupamentos de atividades econômicas registraram saldo positivo de postos de trabalho celetista. O segmento de Serviços (+5.315 vagas) foi o que mais gerou postos dentre os setores. Em seguida, Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (+1.607 postos), Indústria geral (+991 vagas) e Comércio; reparação de veículos automotores e motocicletas (+618 vínculos) também foram responsáveis pela geração. O grupamento de Construção (-211 empregos), portanto, foi o único com perda líquida de postos no mencionado mês.

                           Foto: Divulgação / Ascom SEI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad