Tragédia: Vídeo mostra jornalista e amigas cantando dentro de carro momentos antes de morrerem em acidente. | Reconsaj Noticias - RECONSAJ NOTICIAS

Breaking

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

segunda-feira, 12 de junho de 2023

Tragédia: Vídeo mostra jornalista e amigas cantando dentro de carro momentos antes de morrerem em acidente. | Reconsaj Noticias




Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra a jornalista Leilane Macedo de Oliveira e as amigas Hosana Santos Andrade e Luana Carvalho cantando, dançando e se divertindo dentro do carro, momentos antes de morrerem em um acidente na BR-153, no município de São Luiz do Norte, em Goiás.

O acidente aconteceu nesta sexta-feira (9). Elas saíram de Gurupi, onde moravam, com destino a Abadia de Goiás. Lá, iriam pegar os coletes para participar de um encontro de motoclube feminino. As três eram apaixonadas por motocicletas.

Antes de chegarem ao destino final, se envolveram em uma batida com um caminhão. Hosana e Luana morreram no local. Leilane chegou a ser socorrida e levada para um hospital de São Luiz do Norte, mas não resistiu.

No último vídeo compartilhado nas redes sociais, elas escrevem: "Estamos chegando" e mostram a rodovia. Em outro, elas aparecem cantando funk e se divertindo e dizem: "Está só começando".

Uma foto, também feita durante a viagem, mostra as três na placa que indica a divisa do Tocantins com o estado de Goiás. A imagem foi publicada no Instagram com a seguinte legenda: "Por onde a gente passa, deixamos boa história para contar".

Quem são as três amigas

Leilane era formada em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Gurupi (Unirg) e pós-graduada em comunicação empresarial e marketing. Atuou no jornalismo por mais de 15 anos.

Em 2016, foi contratada como editora regional da TV Anhanguera em Gurupi e apresentou o Jornal Anhanguera 1ª Edição, com transmissão ao vivo para cidades da região sul do estado.

Nos últimos anos, passou a trabalhar como assessora de comunicação na Prefeitura de Gurupi. Leilane era casada e deixou um filho de 11 anos.

Hosana era empresária, professora e fisioterapeuta. Mãe de um menino de dois anos, ela tinha uma clínica que prestava atendimentos de saúde. Ela também dava aulas em uma universidade.

Já Luana, conhecida como Lua, era escritora. Nas redes sociais, compartilhava várias fotos em viagens, exposições e em encontros de motoclube. Ela e as outras amigas participavam da comunidade Lokas, que reúne mulheres apaixonadas por motos. g1





Tragédia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad