Ultimas Noticias

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Brasileiros com o CPF no SPC e SERASA são pegos de surpresa com este novo AVISO HOJE (17/04)





Ter o CPF (Cadastro de Pessoa Física) negativado indevidamente nos órgãos de proteção ao crédito é mais comum do que se imagina. Essa situação pode acontecer com muitas pessoas que acabam sendo prejudicadas por estarem registradas na Serasa ou SPC.
Mas, como resolver esse problema?
Um pouco sobre o CPF negativado
O SPC e a Serasa são organizações que realizam análises financeiras de todos os consumidores brasileiros ativos. Isso significa que não importa qual serviço você contrate ou qual produto você compre, essas empresas saberão, desde que você passe pelos canais legais.
Em suma, esses órgãos fazem uma espécie de histórico financeiro dos cidadãos. Assim, quando um consumidor é considerado “mau pagador” ou inadimplente, seu nome fica negativado no mercado. Neste cenário, a pessoa pode passar por muitas dificuldades.
Por exemplo, é improvável que uma pessoa com o nome sujo no Serasa ou SPC obtenha um empréstimo pessoal de um banco. Ela também não conseguirá um bom limite no cartão de crédito. Afinal, está listada como o consumidor que não paga seus débitos.
Consequências de estar com o CPF negativado
Estar com o CPF negativado pode ter várias consequências financeiras e práticas. Algumas das principais incluem:
Restrição de crédito – Você pode ter dificuldade em obter empréstimos, financiamentos ou até mesmo abrir uma conta bancária. Isso ocorre porque os credores e instituições financeiras geralmente consultam o CPF do solicitante para verificar seu histórico de crédito antes de aprovar uma transação financeira;
Dificuldade em realizar compras a prazo – Lojas e estabelecimentos comerciais também podem consultar o documento do consumidor antes de permitir que ele faça compras a prazo. Com o CPF negativado, você pode ter sua capacidade de compra restrita ou até mesmo negada em muitos casos;
Juros e multas – Caso você já possuía dívidas em atraso, os credores podem cobrar juros e multas pela demora no pagamento, o que pode aumentar ainda mais o valor da dívida;
Restrições em serviços e contratos – Empresas de serviços públicos, como água, energia elétrica e celular, efetivam, vez ou outra, uma consulta antes de conceder ou renovar contratos. Se o CPF estiver negativado, há restrições na contratação desses serviços ou há necessidade de oferecer garantias adicionais.
Dificuldades em conseguir emprego – Algumas empresas também fazem essa consulta durante o processo seletivo, especialmente em cargos que envolvem acesso a informações ou responsabilidades financeiras.

O que fazer caso o CPF seja negativado indevidamente?
Em alguns casos, os próprios órgãos de proteção negam crédito aos consumidores e nem sabem o motivo de o CPF estar restrito no mercado. Dessa forma, confira as situações mais comuns:


Cancelamento de serviços – Na maioria dos casos, pagamentos mensais cancelados podem gerar esse tipo de problema. Mesmo com o cancelamento, a empresa continuará cobrando e incorrendo em dívidas vencidas;
Fraude envolvendo o consumidor – Quando o cidadão é vítima de algum golpe, normalmente a dívida feita pelos criminosos fica correndo em seu nome;
Tempo para limpar o nome – O Serasa e SPC garantem que a restrição é retirada em até cinco dias após o pagamento do débito que causou o problema. No entanto, mesmo após esse período, a manutenção de nomes sujos ainda pode ocorrer.

Como resolver este problema?
Diante as negações indevidas do CPF, o consumidor deve entrar em contato com as empresas que cobram por meio dos birôs de crédito. Assim, deve explicar o ocorrido e pedir que retirem seu nome da lista de devedores.


Caso se sinta injustiçado, o consumidor tem o direito de reclamar uma indenização em juízo, desde que prove que pagou todo o dinheiro à empresa em questão em tempo hábil. Ele também pode requerer essa indenização se provar que não tem vínculos com o débito e que seu nome sujo indevidamente está lhe causando problemas.


Postar um comentário

0 Comentários