Ultimas

6/recent/ticker-posts

A violência da direita : Bolsonarista desferiu ao menos 15 golpes de faca e machado em petista, inclusive no olho, pescoço e testa | Reconsaj Noticias


O eleitor de Jair Bolsonaro que matou um apoiador de Lula na cidade de Confresa, interior do Mato Grosso, na madrugada desta quinta-feira (8) desferiu ao menos 15 golpes na vítima, utilizando faca e machado.
O autor do crime, Rafael Silva de Oliveira, de 22 anos, atingiu inclusive o olho, pescoço e testa de Bendito Cardoso dos Santos, de 44 anos, quando este já havia caído e estava deitado no chão, sem possibilidade de se defender. Rafael foi então até um barracão pegar um machado, foi até Bendito, que ainda estava vivo, e o acertou no pescoço.
Os dois trabalhavam juntos no corte de lenha em uma propriedade e começaram a discutir sobre política na noite de quarta-feira, 7 de setembro, segundo informações da Polícia Civil reportadas em reportagem do G1.
Os dois trabalhavam juntos no corte de lenha em uma propriedade e começaram a discutir sobre política na noite de quarta-feira, 7 de setembro, segundo informações da Polícia Civil reportadas em reportagem do G1.
"O que levou ao crime foi a opinião política divergente. A vítima estava defendendo o Lula e o autor, defendendo o Bolsonaro", relatou o delegado Victor Oliveira.
Segundo a Polícia Civil, quando os dois discutiam, Bendito deu um soco no rosto de Rafael e, em seguida, pegou uma faca. O autor do crime, então, partiu para cima da vítima e tomou para si a arma branca.
O suspeito foi encaminhado para a delegacia para prestar depoimento e confessou o crime. Ele foi preso em flagrante por homicídio qualificado, por motivo fútil e motivo cruel e teve a prisão em flagrante convertida para preventiva.
Foz do Iguaçu: mais um crime político
Este não é o primeiro crime político ocorrido durante o período eleitoral, de um bolsonarista contra um lulista. Em 9 de julho deste ano, o petista Marcelo Aloizio de Arruda, de 50 anos e pai de quatro filhos, foi morto a tiros por um apoiador de Jair Bolsonaro, Jorge José da Rocha Guaranho, em Foz do Iguaçu (PR).
Arruda comemorava o seu aniversário com temática do PT em uma associação esportiva da cidade, quando Guaranho entrou com seu carro no local gritando "Aqui é Bolsonaro". Após discussão, o bolsonarista baleou Arruda, que morreu após ser socorrido.

Postar um comentário

0 Comentários