Ultimas

6/recent/ticker-posts

Sua nota rara de R$ 50 pode valor até R$ 4 mil; confira | Reconsaj Noticias


Milhares de cédulas e moedas circulam todos os dias no país. No entanto, o que pouca gente sabe, é que alguns desses itens são considerados valiosos para os colecionadores. Muitos podem valer uma bolada de até R$ 4 mil.
É o caso da nota de R$ 50, bastante procurada pelos estudiosos dessa arte, também conhecidos como numismatas. O objeto possui algumas características que o fazem ser considerado raro, podendo chegar até 80 vezes do seu valor.
Características da nota de R$ 50 que vale até R$ 4 mil
A principal característica dessa cédula se refere a ausência da frase “Deus seja louvado”, normalmente localizada na parte inferior esquerda das notas de real.
Outro requisito importante são as assinaturas de Rubens Ricupero, ministro da Fazenda da época, e do presidente do Banco Central da época.
Por um motivo ainda em aberto, apenas três lotes dessa nota foram impressos. Por esse motivo, elas são consideradas raríssimas hoje em dia, podendo chegar a R$ 4 mil.
Outra nota rara de R$ 50
As cédulas raras não acabam por aí. Há outra nota de R$ 50 que também é bastante procurada pelos colecionadores. A característica principal seria a assinatura de Pérsio Arida, ministro da Fazenda que ficou no cargo por apenas seis meses.
Na época, apenas 400 mil unidades foram impressas com o nome do ministro. Em razão disso, as notas específicas são vendidas por até R$ 3 mil no mercado.
Nota de R$100 pode valer até R$4.500
Ainda não é de conhecimento de grande maioria da população, mas as cédulas de real podem valer mais do que está impresso nos modelos que estão em circulação.
A princípio, é importante deixar claro que nem todas que estão circulando possuem valor alto. Na verdade, a grande maioria vale o que representam, ou seja, R$ 50 vale 50 reais e R$ 100 também valerá 100 reais. Todavia, há algumas características que valorizam os modelos e os fazem ter um preço bem maior do que o valor impresso.
Dentre os modelos, a nota rara de R$100 ganhou bastante valorização no decorrer do anos anos. Em resumo, o modelo em questão tem um erro de fabricação que o diferencia das demais notas que estão em circulação. Ademais, as cédulas em questão são muito antigas e fazem parte da “primeira família” do real.
Qual nota de R$100 tem valor maior de mercado?
Antes de mais nada, é importante deixar claro que o valor de mercado varia conforme o que os colecionadores buscam. Então, alguns fatores são mais buscados e tornam os modelos mais valiosos, como, por exemplo, uma baixa quantidade de impressões, erros de fabricação e de cunhagem e antiguidade.
No que se refere a nota de R$100, veja abaixo quais são as principais características do modelo:
Cédula de R$ 100 da “primeira família” do real;
Ausência da frase “Deus seja louvado”;
Emissão em 1994, ou seja, no início do Plano Real;
Assinatura do ministro da Fazenda, Rubens Ricupero;
Assinatura do presidente do Banco Central, Pedro Malan.
                                                 Fonte: Noticias Concursos

Postar um comentário

0 Comentários