Liderança evangélica fala em "expulsar demônio da Presidência" | Reconsaj Noticias


O protesto contra o presidente Jair Bolsonaro realizado neste sábado (2/10) na Avenida Paulista, contou com um movimento inter-religioso, com representantes de comunidades zen, espíritas, católicas e evangélicas, que discursaram na manifestação. Segundo a organização do ato inter-religioso, só não participaram representantes de religiões de matriz africana porque a data coincidiu com as comemorações de São Cosme e Damião.
O pastor Ribamar Passos, que lidera frente da coalizão evangélica contra Bolsonaro, abriu o ato. Mas as críticas mais contundentes partiram de Jamal Oliveira, integrante da Bancada Evangélica Popular. A entidade se define como “um coletivo de lideranças de igrejas e movimentos sociais evangélicos que desejam participar de forma direta na política”.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem