Novo Auxílio emergencial: Veja como saber quem vai ficar de fora da prorrogação pelo Dataprev.



                                                     Imagem: Reprodução/Google
O Governo Federal anunciou na última semana a prorrogação do Auxílio Emergencial por mais três meses. Com isso, os pagamentos que iriam até o mês de julho, agora seguirão até outubro, pelo menos. E segundo informações do Palácio do Planalto os cancelamentos irão continuar durante esse período adicional.
Dessa forma, dá para dizer que o número de beneficiários do programa em questão deve cair nos próximos meses. Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, cerca de 37 milhões de brasileiros recebem os valores. Esse número era de 39 milhões no início dos pagamentos em abril. E deve cair ainda mais com o passar do tempo.
Isso acontece porque o Dataprev vai seguir realizando análises nas contas desses brasileiros. Quem deixar de se enquadrar em todas as regras, vai ter que sair do programa. Na maioria dos casos, não é preciso devolver aquilo que recebeu anteriormente, mas esse cidadão perde portanto o direito de seguir recebendo os meses seguintes.
Para saber se vai receber o dinheiro da prorrogação ou não, o cidadão não precisa ir até uma sede física da Caixa Econômica.
Basta verificar o site oficial da consulta do Auxílio Emergencial. Para fazer isso, é só clicar neste link sobre esta frase. Por lá, o cidadão vai inserir as suas informações básicas e informar a situação da conta.
Em caso de cancelamento, o Dataprev afirma que está enviando também o motivo do bloqueio para essas pessoas. Se elas discordarem dessa razão, poderão fazer a contestação dentro de um prazo de 10 dias úteis. Isso não acontece para todo mundo. Isso porque eles acreditam que alguns não são passíveis de mudança de resultado.
Consulta constante
No entanto, é importante lembrar que essa consulta ao site do Auxílio não deve acontecer apenas uma única vez. É que como dito, o Dataprev realiza análises nessas contas várias vezes. Então o cancelamento pode chegar a qualquer momento.
De acordo com analistas, o ideal mesmo é fazer isso pelo menos uma vez por semana. Assim, o cidadão vai sempre se atualizar sobre a sua situação. O Governo Federal não vai enviar nenhuma espécie de notificação para informar o bloqueio para esse trabalhador.
Então acontece que muita gente só percebe que perdeu o benefício porque o dinheiro não saiu para elas. E aí quando essas pessoas olham no site da consulta, percebem que aconteceu o bloqueio. Nesses casos, é grande a chance de perder o período máximo da contestação.
Auxílio Emergencial
Neste momento, há muita reclamação em torno dos bloqueios no Auxílio Emergencial. De acordo com informações do próprio Ministério da Cidadania, cerca de 2 milhões de pessoas tiveram o benefício cancelado no decorrer deste ano.
De acordo com o Dataprev e com a Controladoria Geral da União (CGU), esses são cidadãos que não se encaixam mais em todas as regras do benefício. Muitos deles, por exemplo, conseguiram um emprego formal.
No entanto, na versão de boa parte dessas pessoas, a situação deles não mudou. Eles alegam que os cancelamentos aconteceram por “motivos irreais”. De qualquer forma, não há indícios de que o Dataprev vai mudar essa forma de bloqueio.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem