Header Ads Widget

Padre de 42 anos vai tirar foto, escorrega em cachoeira bate com cabeça nas pedra e morre


O corpo do padre Paulo Roberto Marques, que caiu em uma cachoeira em Buenópolis, foi encontrado no fim da manhã desta segunda-feira (25). Ele tinha 42 anos e era vigário da Catedral Metropolitana de Montes Claros (MG).
“Nós subimos na cachoeira até lá em cima, tiramos fotos no caminho no meu celular. Na volta, depois que a gente já estava chegando aqui embaixo, ele escorregou de uma altura considerável, desceu sentado e veio a cair aqui embaixo, provavelmente bateu a cabeça. Quando ele caiu na água eu desci correndo, cheguei a nadar, mas não consegui vê-lo. É muito fundo, ele desceu para o fundo e a água é muito escura”, fala Luciano Marques, irmão do padre.
O Corpo de Bombeiros foi acionado após o religioso desaparecer, mas como já estava escurecendo, as buscas foram iniciadas na manhã desta segunda. Dois padres da Arquidiocese de Montes Claros acompanharam as buscas e dão suporte à família.
“Devido ser uma área bastante rochosa, uma cachoeira, é complexo porque, além da profundidade, existem alguns riscos devido o relevo ser irregular e com muitas rochas”, explica o sargento Alex Marques, do Corpo de Bombeiros.
Após o padre ser encontrado, os militares acionaram a perícia da Polícia Civil. O corpo será encaminhado ao Instituto Médico Legal de Curvelo (MG).
“Por ser uma cachoeira, uma área rochosa, têm locais de difícil acesso e de risco iminente, banhistas, visitantes e frequentadores locais têm que ficar atentos a esses riscos afim de evitar acidentes e uma fatalidade”, reforça o sargento.
Sepultamento e nota de pesar
Em nota, a Arquidiocese de Montes Claros informou que o sepultamento do corpo será em Bocaiuva, cidade natal do padre, após velório e missa. Os horários ainda não foram informados.
“Pedimos as orações de todos, especialmente pelos pais e irmãos do Pe. Paulo. Nesse momento, reforcemos nossa comunhão e cultivemos as boas recordações desse irmão que amou a Cristo e serviu a Igreja”, diz a nota assinada pelo arcebispo Metropolitano de Montes Claros, Dom João Justino de Medeiros Silva.
O padre Paulo Roberto Marques estudou fisolofia em Montes Claros, entre 2003 e 2009, no Seminário Maior Imaculado Coração de Maria e na Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). Ele também cursou teologia no Seminário Maior Imaculado Coração de Maria.
Foi ordenado diácono em fevereiro de 2010 e teve a ordenação de sacerdote em setembro do mesmo ano. Atuou em Mirabela, Patis, Salinas e Montes Claros. //Inter TV

Postar um comentário

0 Comentários